O que é Segurança Cibernética?

Segurança Cibernética

Resumidamente é a prática de defender redes, sistemas e aplicativos contra ameaças cibernéticas. Não importa onde ou por que uma ameaça cibernética se origina, ela tem o potencial de ser devastadora para as empresas, seus funcionários e seus clientes. É por isso que é importante entender as práticas e táticas de segurança para defender-se efetivamente contra os perigos no mundo digital. 

Diferentes tipos de Segurança Cibernética

Embora a segurança cibernética frequentemente envolva medidas de proteção digital, como o software antivírus e as limitações de acesso do usuário, existem também componentes físicos e off-line que podem ajudar a garantir a proteção contra uma variedade de ameaças. 

A seguir alguns dos principais tipos de segurança cibernética:

Segurança do aplicativo — impedindo que dados e códigos em softwares críticos aos negócios (tanto em uso quanto em desenvolvimento) sejam roubados ou sequestrados, como testes de penetração e criptografia. 

Segurança da informação — protegendo dados físicos e digitais contra acesso e manipulação não autorizados, tanto no local quanto por meio de sistemas remotos. 

Segurança de infraestrutura — garantindo que as estruturas e instalações em que você confia, como redes elétricas e data centers, sejam controladas pelo acesso e protegidas contra danos físicos ou interrupções. 

Segurança de rede — proteger redes internas contra acesso não autorizado, com ferramentas como gerenciamento remoto de acesso e autenticação de dois fatores (2FA). 

Educação do usuário — ensinando aos funcionários e clientes as melhores práticas para reconhecer e evitar ameaças cibernéticas, como ataques de malware e phishing. 

Exemplos de ameaças cibernéticas

Existem alguns tipos de ameaças cibernéticas — atos que ameaçam danificar ou roubar dados, ou para interromper cargas de trabalho e serviços. Não importa o tipo ou a origem, as ameaças cibernéticas são um sério risco para a saúde e as operações dos negócios. Algumas das variações mais comuns são: 

MALWARE:

A palavra malware significa “software malicioso”. É um aplicativo que pretende causar danos a sistemas, roubar dados e obter acesso não autorizado nas redes. A infecção por malware é o tipo mais comum de ameaça cibernética. Embora seja frequentemente empregado para ganhos financeiros, o malware também é usado como arma por estados-nação, como uma forma de protesto por hacktivistas, ou para testar a segurança de um sistema. Malware é um termo coletivo e refere-se a uma série de variantes de softwares maliciosos, sendo esses:  

  • Vírus: a forma mais comum de malware. É um programa ou código usado para danificar o computador, corromper os arquivos do sistema e destruir. Ele pode contaminar outros computadores da rede, roubar senhas e dados, encaminhar spam para contatos de e-mail ou até mesmo, controlar o computador. 
  • Worms: semelhante aos vírus, mas sem a necessidade de um arquivo host. Os worms infectam sistemas diretamente e residem na memória, onde se auto-replicam e se espalham para outros sistemas da rede. 
  • Backdoors: um método secreto de ignorar autenticação ou criptografia. Backdoors são usados por invasores para garantir acesso remoto a sistemas infectados ou para obter acesso não autorizado a informações privilegiadas.  
  • Troianos: mais conhecido como Cavalo de Troia. É um malware que se oculta em programas que parecem inofensivos ou tentam enganar o usuário para que o mesmo faça a instalação. Esse tipo de malware não se multiplica ou infecta outros arquivos, ele fica oculto coletando informações ou configurando brechas na segurança do sistema. Além disso, a infecção pode controlar o computador e bloquear o acesso do usuário a ele. 

RANSOMWARE:

Também conhecido como “sequestrador digital”, é um software que se instala em sua máquina, codifica os dados do sistema e realiza o bloqueio de acesso de usuários. Com isso, ele pede um resgate para a empresa afetada, geralmente feito em bitcoin, que é uma criptografia. As variantes modernas de ransomware tendem ser ainda mais complexas. Tendo em mãos cópias dos dados da vítima e ameaçando liberá-los publicamente se suas exigências não forem atendidas. Isso aumenta a pressão sobre as vítimas, já que os dados roubados geralmente são sigilosos.  

PHISHING:

Se trata de um tipo de roubo de identidade online. Essa ação fraudulenta é caracterizada por tentativas de adquirir ilicitamente dados pessoais de outra pessoa, sejam senhas, dados financeiros, dados bancários, números de cartões de crédito ou simplesmente dados pessoais. O fraudador utiliza e-mail, aplicativos e sites que são projetados especificamente para roubar dados pessoais. O criminoso se faz passar por uma pessoa ou empresa confiável enviando uma mensagem para conseguir atrair suas vítimas.  Os ataques de Phishing basicamente funcionam em seis etapas: planejamento, preparação, ataque, coleta, fraude e pós-ataque. 

ATAQUES DE NEGAÇÃO DE SERVIÇO DISTRIBUÍDO (DDOS): 

Os ataques de rede distribuídos muitas vezes são chamados de ataques de negação de serviço distribuído (DDoS). Esse tipo de ataque aproveita os limites de capacidade específicos que se aplicam a todos os recursos de rede, como a infraestrutura que viabiliza o site de uma empresa. O ataque DDoS envia múltiplas solicitações para o recurso Web invadido com o objetivo de exceder a capacidade que o site tem de lidar com diversas solicitações, impedindo seu funcionamento correto. Os ataques DDoS são mais destinados a causar danos financeiros ou reputacionais a uma organização ou órgão governamental. 

ISQL INJECTION (SQLI): 

O SQL (Structured Query Language, linguagem de consulta estruturada) é uma linguagem padrão para a construção e manipulação de bancos de dados, muitas vezes usados na Web e em outros servidores. Os ataques de injeção SQL inserem código SQL malicioso em um servidor, manipulando-o para exibir informações do banco de dados que o invasor não deve ser autorizado a acessar. Essas informações podem incluir dados corporativos confidenciais, credenciais de usuários e informações pessoais de funcionários e clientes. Embora a injeção SQL possa ser usada para atacar qualquer banco de dados baseado em SQL, tais técnicas visam principalmente sites. Um ator mal-intencionado poderia realizar um ataque simplesmente enviando um comando SQL na caixa de pesquisa de um site vulnerável. 

A importância da segurança cibernética

A segurança cibernética tem grande importância para sua empresa e para o desempenho do seu negócio, pois evita a ocorrência de incidentes variados que resultam no vazamento de dados. A importância da segurança cibernética está diretamente relacionada aos gastos gerados pelas violações sofridas por uma organização. 

Qualquer organização que use tecnologias modernas corre o risco de ameaças cibernéticas. Tomar medidas para evitar riscos é crucial para a segurança e operação das empresas. Violações de dados e ataques contra serviços empresariais têm o potencial de causar danos financeiros e reputacionais catastróficos, e o acesso não autorizado aos dados pessoais, pode ter impactos severos na vida de funcionários e clientes. 

Como gerenciar a segurança cibernética

As ameaças cibernéticas, então, são um dos maiores problemas enfrentados por empresas e indivíduos. E a segurança cibernética está preocupada em defender redes, sistemas e aplicativos contra essas ameaças. Então, é importante notar que a segurança cibernética não é a mesma coisa que a proteção de dados. 

Os dados são agora o recurso mais valioso do mundo. Está no centro das operações de negócios, e os volumes de dados que precisam de proteção estão crescendo cada vez mais. A segurança cibernética ajuda a proteger os sistemas que tornam possível gerar, gerenciar, armazenar e transferir dados. Ele não aborda dados em si — backups, autenticação, mascaramento ou eliminação. Se os dados forem criptografados, alterados ou excluídos, uma solução autônoma de segurança cibernética não poderá fazer muito para ajudá-lo a restaurá-los em tempo hábil. 

É por isso que recomendamos as soluções com proteção cibernética da Acronis. Elas utilizam uma abordagem integrada que combina segurança cibernética com proteção de dados, sendo essas: 

Acronis Cyber Protect Cloud — uma plataforma que oferece proteção cibernética de forma fácil, eficiente e segura. Com uma solução, os usuários ganham acesso ao backup em nuvem, recuperação de desastres na nuvem, proteção de ransomware, sincronização e compartilhamento de arquivos e serviçostodos gerenciados a partir de um único console. 

Acronis Cyber Protect — uma única solução que integra o backup com o gerenciamento de antimalware e proteção baseado em IA de última geração. A integração de múltiplas tecnologias de proteção não só aumenta a confiabilidade — ela também diminui o tempo necessário para aprender, implantar e manter novos recursos. Com o Acronis Cyber Protect, os usuários desfrutam de proteção cibernética completa contra ameaças modernas. 

Acronis True Image — a única solução pessoal que oferece proteção cibernética fácil, eficiente e segura, com uma integração exclusiva de tecnologias confiáveis de backup e antimalware de ponta — protegendo dados contra todas as ameaças modernas. Reduza a complexidade e o custo de proteção de dados, para que você nunca tenha que se preocupar com interrupções na sua vida digital

A segurança cibernética deve ser uma prioridade na empresa, pois ela garante que suas informações estratégicas não sejam perdidas. Para saber como adquirir essas soluções entre em contato conosco!